Associação Paulista de Amparo à Mulher – APAM

1. DA ENTIDADE:

Entidade: APAM – Associação Paulista de Amparo à Mulher
Endereço: Rua Dona Elisa, 133 Bairro Barra Funda
Município: São Paulo / SP
CEP: 01155-030

2. INSCRIÇÕES E REGISTROS:

CNPJ: 62.176.899/0001-09
Conselho Municipal de Assistência Social: 1617/2010
Inscrição no COMAS: Realizado em 10 de agosto de 2011 – Expediente: 112/2011 (conforme resolução nº 528/2011 de 03 de março de 2011).
Utilidade Pública Municipal: Decreto nº 7.844, de 16 de dezembro de 1968.
Utilidade Pública Estadual: Lei nº 3.174, de 05/10/1955.

3. HISTÓRICO

A APAM, Associação Paulista de Amparo a Mulher, foi constituída em 1953 e instituída através de ações do Governador Lucas Nogueira Garcez e do Serviço Social do Estado de São Paulo com vistas à recuperação da credibilidade moral e social da mulher.

Assim então, um grupo de pessoas voluntárias deu andamento a esta iniciativa realizando inicialmente ações nas penitenciarias femininas buscando cumprir sua missão e garantir para mulheres em situação de vulnerabilidade social um meio para a sua reinserção na sociedade.

Em 2010 a Congregação das Irmãs Mensageiras do Amor Divino foi convidada a fazer a gestão da APAM e, desde então, presta serviço no que diz respeito a toda a sua organização, implementação e execução dos Programas.

Neste mesmo ano, tivemos contato com o “Projeto SOS Família” que nos auxiliou na revisão da organização da APAM.

Nos anos de 2010 e 2011 serviram então, para a reestruturação da missão e organização interna, conhecer a realidade local do município e suas demandas, bem como firmar parcerias.

Foram realizadas ainda as seguintes atividades:

  • O Estatuto foi atualizado;
  • Criou-se uma nova marca ou logotipo;
  • Foi elaborado um prospecto para divulgar a Entidade e suas atividades;
  • Registros e inscrições foram renovados;
  • Cursos de qualificação profissional foram implantados;
  • Iniciativas de cunho assistencialista foram postas em movimento;
  • Parcerias com Órgãos e Instituições;
  • Iniciou-se um trabalho de consolidação em diferentes setores
  • Em 2012 foi contratada uma Assistente Social que vem qualificando técnica e profissionalmente as atividades da APAM.
  • Baseado no Sistema Único da Assistência Social (SUAS) e na Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) constituímos os Programas que articulam todas as atividades da associação, sendo eles: Programa de Assistência Social, Programa de Qualificação Profissional e Programa de Empregabilidade (inserção no mercado de trabalho).

4. MISSÃO

“Auxiliar mulheres e suas famílias em situação de vulnerabilidade social, capacitando-as através de cursos de qualificação profissional e inserindo-as no mercado de trabalho. Prover também, orientação quanto aos seus direitos e deveres na sociedade e em sua comunidade”.

5. VISÃO

Ser agente de transformação na valorização da mulher de forma igualitária na sociedade através da qualificação para o mercado de trabalho e inserção formal no mesmo, tornando-se referencia entre as Instituições de ajuda a mulher.

6. VALORES

Valores Cristãos – procurar a vivência da Boa Nova de Jesus Cristo no cotidiano das atividades, exercendo principalmente a prática da compaixão e do amor a Deus e ao próximo.

Princípios de Civilidade – desenvolver a ética, respeito ao outro e a comunidade, assim como identificar seus direitos e deveres dentro da sociedade.

Ampla Acolhida – não tolerar qualquer tipo de discriminação

7. PROGRAMAS

I Programa de Assistência Social

  • O Programa de Assistência Social é o arcabouço para os demais Programas desenvolvidos pela APAM.
  • Ele visa identificar a condição sócia econômica que as mulheres e suas famílias se encontram com o objetivo de mapeamento e entendimento do universo em que esta mulher está inserida. Ele se constitui dos seguintes serviços:
  • Atendimento individual na sede da APAM para informar sobre os Programas e critérios estabelecidos para ter acesso aos nossos serviços.
  • Visitas domiciliares realizadas pelo assistente social.
  • Entrevista social para analisar a situação socioeconômica da família, identificação do perfil profissional, experiências profissionais e áreas de interesse.
  • Elaboração de laudo, relatório e parecer social.
  • Acompanhamento familiar.
  • Orientações e encaminhamentos para Centro de Referência da Assistência Social – CRAS, inserção das famílias em benefícios, programas e projetos (Inclusive geração de renda).
  • Orientações e encaminhamentos para prevenção de doenças a crianças e adolescentes das mulheres atendidas.
  • Orientação de auxílio doença e outras questões previdenciárias
  • Neste programa são realizadas Visitas Institucionais com o objetivo de divulgação, parcerias e identificação de possíveis usuárias e a articulação comunitária nas Comunidades Carentes

II Programa de Qualificação Profissional

O Programa de Qualificação Profissional da APAM tem como objetivo principal a qualificar mulheres através de cursos e oficinas profissionalizantes, em vista da inserção no mercado de trabalho.

Cada um tem o seu objetivo específico, conteúdo programático e carga horária e a associação organiza um calendário anual.

As candidatas que se inscrevem para os cursos passam por uma entrevista social que visa a identificação de um perfil pessoal e socioeconômico, possibilitando a partir de então um perfil profissional para a inserção no mercado de trabalho e, se for o caso de se ter mais candidatas do que vagas para o curso, definir um critério de seleção

Há um processo de avaliação e monitoramento das usuárias nos cursos que ajuda no encaminhamento das mulheres para uma vaga no mercado de trabalho.

Os cursos são ministrados por Voluntários sendo eles:

  • Curso de Cuidador da Pessoa Idosa
  • Grupo de Apoio ao Cuidador
  • Curso de Babá
  • Curso de Manicure e Pedicuro
  • Curso de Atendimento ao Cliente e Telemarketing
  • Inclusão Digital
  • Oficina de Corte e Costura
  • Oficina de Artesanato

III Programa de Empregabilidade

A APAM entende que ao prover os cursos profissionalizantes e work shops passa a construir uma identidade social e profissional nas usuárias.

Ao final dos cursos profissionalizantes é ministrado um Work Shop que contem as seguintes palestras:

  • Direitos e Deveres do empregado e do empregador
  • Como se portar na entrevista de emprego
  • Como elaborar um currículo

Através das avaliações realizadas ao longo dos cursos elaboramos o Perfil Profissional que será a base para a colocação no mercado de trabalho destas usuárias

Realizamos parcerias com entidades sociais, religiosas, centros de educação infantil e centros comerciais montando uma rede de troca de informações o que possibilita a identificação de possíveis contratantes.

8. FINALIDADE ESTATUTÁRIA:

a) Desenvolver, de forma continuada, permanente e planejada, serviços, programas e projetos que objetivem a proteção social básica ou especial de mulheres e suas famílias, nos âmbitos social e espiritual, criando e mantendo obras de assistência social e outras instituições;
b) Criar estratégias para inclusão social da mulher em risco de vulnerabilidade;
c) Orientar a mulher para melhores relações familiares e sociais;
d) Fortalecer o equilíbrio pessoal e familiar da mulher;
e) Contribuir na formação educacional e profissional da mulher, com cursos para geração de renda e autonomia;
f) Orientar ações preventivas à saúde da mulher e de sua família;
g) Desenvolver ações de promoção humana e proteção social às mulheres, segundo os princípios cristãos;
h) Elaborar, organizar, dirigir e executar programas e atividades de educação, reeducação e inclusão social das mulheres e suas famílias;
i) Dedicar-se ao amparo da infância e juventude, bem como à reintegração no convívio social, promovendo a formação integral da pessoa;
j) Lutar pela prevenção da prostituição e pela recuperação moral e social de suas vítimas;
k) Combater o lenocínio;
l) Promover a realização de congressos, seminários, conferências e outros estudos sobre problemas relacionados com os seus objetivos;
m) Propor aos poderes públicos medidas de amparo à mulher e sua família;
n) Manter outras obras de assistência social para desenvolvimento das atividades estatutárias.